O homem mais medroso do mundo está sentado na cozinha tomando café e lendo o jornal. Faz comentários agressivos sobre os descaminhos da política no país. Tem a solução para os que não concordam com ele, no revólver, no cacetete, na bomba. Passa os olhos pelo caderno de cultura, faz uma piada sobre o músico gay e ri sozinho. Manda a empregada cortar um mamão decidindo começar a dieta ali. A mão na barriga estendida e o tanquinho do músico gay no jornal. Manda a mulher levar o carro na oficina porque o imbecil do vizinho de garagem deu um toco de porta e vai ter que pagar, ah, vai mesmo! À noite, o homem mais medroso do mundo toma uma dose de uísque e um comprimido para poder dormir. Há muitos inimigos dentro dele e todos têm a cara dele. Enfrentá-los é ferir-se de morte. Amanhã, ele se levanta e aí, sim, dá um jeito nesse bando de idiotas.