Eu morava em Nova York quando soube da morte do Rubem Braga, no Rio. Fiquei imensamente triste. Com medo. Era uma sensação estranha de que todo mundo que eu gostava morreria enquanto eu estava fora. Morte à traição. A gente se distrai, olha para o outro lado e pronto, acontece. Estou de volta e vira e mexe essa mesma angústia me assalta. A morte é sempre traição.